Sala de NotíciasAlho sem cheiro ganha espaço no mercado

Alho sem cheiro ganha espaço no mercado

Alho sem cheiro ganha espaço no mercado

Alho sem cheiro ganha espaço no mercado

Produção chega a 15 toneladas/mês e a comercialização acontece na regiao sul e parte da Sudeste.

O mercado do Rio Grande do Sul já dispoe de um tipo de alho livre de mau cheiro,o chamado Alhofree,Fruto de uma tecnologia inédita desenvolvida por 12 anos pelo médico cardiologista Edison Philippi.O produto fechou 2006 presente em mais de 350 pontos-de-venda do Brasil com a produção próxima a 15 toneladas/mês e lugar de destaque´nas principais redes de varejo da região Sul.''Estamos nos três estados do Sul e pate do Sudeste,mas já há demanda em outras regioes do país'',afirma Rafael Nurich,diretor-financeiro da Alhofree,empresa com sede em Itajaí/SC.A meta para esse ano é fortalecer a marca no mercado gaúcho.

O diferencial do alho sem cheiro é que ele passa por um processo de desodorização que expoe o produto a ondas eletromagnéticas,garantindo após 48hs de tratamento,que o bulbo mantenha suas caracteristicas originais,mas expulse do organismo após a ingestão os componentes responsáveis pelo mau cheiro.O alho desodorizado tem um custo 40% superior á hostaliça convencional e é comercializado nas versoes in natura,fatiado e em pasta.
O desempenho positivo da hortaliça catarinense é confirmado pela Wal-Mart Brasil,primeira rede varejista nacional a apostar na marca por meio do Clube dos Produtores,do Rio Grande do Sul,o produto teve um aumento de demanda de 200% em relação a outubro de 2005.

Fonte: Jornal do comercio 2007

Voltar para todas notícias